sexta-feira, 30 de abril de 2010

Segunda Vermelha - 03/05/2010


.::Quando::. 03 de Maio de 2010 (segunda-feira)
.::Onde:: Brasil
.::Tema da Campanha 2010::. ARTE VISUAL (arte reciclada, foto, imagem, popart, escultura, etc)
.::COMO ADERIR::.
*Blogagem coletiva: cyberativismo menstrual: Use a imagem acima e dê os créditos. Use e abuse do conteúdo do Blog da Campanha!

*Em grupo: UNINDO MULHERES
-junte mulheres: amigas, irmães, colegas de trabalho...convoque!
- Usem Vermelho!
-Literatura indicada: "Meu Sangue é ouro" (Lara Owen)
-Use material reciclado para criar alguma arte: ventres, ovarios, quadros, bolsas, popart..qualquer coisa que possa ser fotografado e enviado à gerencia desse blog. O material será publicado. Não esqueça de enviar local, nome e o que mais desejar sobre sua experiência.

*Sozinha: Agindo localmente!
- Vá para o trabalho de vermelho!
-Escreva algo em seu blog, se voce tiver; Use as imagens cedidas neste blog da Campanha "Segunda Vermelha 2010"
-Use material reciclado para criar alguma arte: ventres, ovarios, quadros, bolsas, popart..qualquer coisa que possa ser fotografado e enviado à gerencia desse blog. O material será publicado. Não esqueça de enviar local, nome e o que mais desejar.

.::Algumas informações::.
*Para colocar no BLOG SEGUNDAVERMELHA.BLOGSPOT.COM onde será O SEU ATO OU AÇÃO: escreva para cladosciclossagrados@yahoo.com.br e passe todas as informações para as demais mulheres de sua cidade.
*MUSEU DA CAMPANHA: Registre sua ação ou ato. Envie para a coordenação do BLOG para que possamos fazer um webmuseu da campanha!
*Fique à vontade para usar todo o material da campanha, mas por favor, dê os devidos créditos.
* SOBRE CUSTOS: A intenção da campanha não é gerar fundos. A sugestão é que ao organizar um grupo de ação é que se não se cobre nada ou um valor irrisório.


.::O que é a campanha SEGUNDA VERMELHA::.
Com nome original em inglês “Menstrual Monday”, ou a “Segunda Vermelha”, adaptado para o português, a campanha convoca a mulher contemporânea a participar ativamente de sua própria vida, redescobrindo e compartilhando com outras mulheres sua essência, empoderando-se e tornando-se uma forte agente transformadora de si mesma, de sua comunidade e do Planeta.

A primeira vez que se comemorou foi em 2000, idealizado por Genebra Kachaman e Molly Strange. Elas arrumaram um jeito de incentivar as mulheres a ritualizarem suas menstruações e o fizeram com manifestações artísticas. Na época, a campanha teve adesão da França, Canadá, Escócia e Quênia. Kachaman e Strange diziam que a intenção da campanha era criar um senso de diversão em torno de menstruação; para encorajar as mulheres a assumir a responsabilidade da sua menstruação e de saúde reprodutiva, para criar uma maior visibilidade da menstruação nos meios de comunicação social; e para reforçar a honestidade da menstruação em nossos relacionamentos.

Na realidade a campanha foi um efeito contrário à grande quantidade de registros do chamado “choque tóxico” provocado pelos tampões internos naquela década de 90 e por tudo o que ele representa para a mulher: vulnerabilidade, vergonha, invasão, agressão e uma infinidade de doenças arrebatadoras e outras tão silenciosas quanto fatais, como o câncer de útero. Os tampões vão bem, obrigada, e pra quem trabalha com saúde da mulher, como eu, sabe que o número de casos de “choques tóxicos” com tampões e absorventes descartáveis continua de vento em polpa, no mundo todo. Menos na Índia, porque lá elas nem sabem o que é isso. Bom, sorte a delas. (continua...http://segundavermelha.blogspot.com/search/label/2008)

Coordenação da Campanha Segunda Vermelha - BRASIL

"Mulheres em Círculo para honrar seus ciclos; avançando fronteiras e tecendo redes.
Sigamos conectad@s!
Créditos: Sabrina Alves

terça-feira, 27 de abril de 2010

AVATAR... Vale Muito a Pena Ver...

"...Pandora (a lua dos seres azuis) representa o Sagrado Feminino. O respeito e a veneração da Natureza, o respeito à vida e o entendimento da morte, a comunhão entre todos, o ser natural (e selvagem quer dizer isto)..."

Há alguns dias eu venho sentindo a necessidade de falar sobre o Sagrado Feminino de uma forma mais ampla. Eu costumo não atuar numa linha só, e talvez você também seja assim. O que quero dizer com isto é que eu trabalho em vários níveis dentro do meu caminho espiritual. Isto significa que posso em muitos momentos estar completamente absorvida e dissertando sobre o ser Bruxa - e tudo o que isto pode implicar – e, em outros momentos, posso estar mais focada na parte social de meu trabalho, o que me leva a falar mais sobre o patriarcado e seus danos, por exemplo.

A maioria, se não todas as religiões pagãs, tem como base a Deusa, o Sagrado Feminino. Podemos vê-lo na religião católica, por exemplo? Em parte, diria eu, uma parte pequena e mutilada que deixa a desejar. Porque o Sagrado Feminino precisa ser visto, sentido e respeitado por inteiro. Ele é abrangente e não compartimentado. Ele é fluxo e não controle, como o patriarcado.

Chego agora em Avatar. Precisava escrever sobre ele, sobre o quanto me tocou, sobre a sua importante e urgente mensagem. Como disse, já pensava em escrever sobre o Sagrado Feminino, e quando estava tentando decidir qual artigo escreveria primeiro, percebi que poderia escrever um só artigo.

Sem falar da belíssima fotografia do filme e de seu ritmo perfeito, me sensibilizou profundamente a valorização do Sagrado Feminino e a condenação de um patriarcado desumano e hostil.

Quando assisti ao diretor James Cameron receber o Globo de Ouro por melhor filme dizer que Avatar mostrava que tudo está ligado, eu fiquei ligada. “Opa, este filme parece ter algo importante a acrescentar”, pensei eu. E realmente, me deslumbrei com a força do Sagrado Feminino no filme. Fiquei feliz de ver que os corações estão se abrindo e podemos enxergar mais a fundo. Primeiro foi O Código Da Vinci , agora é Avatar. Mesmo sem citar nominalmente o Sagrado Feminino, como faz O Código Da Vinci, Avatar demonstra o que a Deusa é, a Sua essência, o Seu significado.

Pandora (a lua dos seres azuis) representa a essência da Deusa. O respeito e a veneração da Natureza, o respeito à vida e o entendimento da morte, a comunhão entre todos, o ser natural (e selvagem quer dizer isto!), a cura pela Natureza, a valorização de todas as formas de vida, o entendimento acerca da rede de energia, tudo isto é o povo dos seres azuis, tudo isto é o Sagrado Feminino, tudo isto é a Deusa.

Do outro lado, do lado vilão, encontramos o capitão e seus soldados, representantes do patriarcado que se baseia no ego, na disputa, na satisfação única e pessoal, na violência, no desrespeito, na ganância, na crueldade. E como eu me revoltava ao ver tanta maldade, tanto egocentrismo e tanta doença, doença da alma, a alma partida e dividida! Aqui não encontramos o polo oposto e complementar do Sagrado Feminino, pois sua polaridade complementar é o Sagrado Masculino, tão bem representado pelo herói do filme.

O patriarcado, é bom lembrar e até mesmo avisar, não é dos homens enquanto o Sagrado Feminino é apenas das mulheres. Ele é um modelo cultural e social, que infelizmente ainda domina o nosso mundo atual, mesmo que muitas vezes disfarçado, deturpando e usurpando a sacralidade também do masculino.

Achei muito interessante no filme o fato de suas mulheres ”civilizadas” mesmo fazendo parte do esquema patriarcal, conseguirem acordar para a força de seu próprio Sagrado Feminino. Enquanto que o herói do filme uma vez tocado pelo Sagrado Feminino consegue despertar o seu Sagrado Masculino.

O Sagrado Feminino faz parte de homens e mulheres que estejam prontos para senti-lo em si próprios, no outro e no mundo. Pois a força da Deusa, da essência feminina, permeia tudo! É uma rede que dá sentido a tudo. É a Natureza, sou eu, sou você. Não é simplesmente um sistema político e social, como o patriarcado. O Sagrado Feminino é uma força da vida, da existência, que sim, foi reprimida e ocultada pelo patriarcado, mas que nunca deixou de existir. É deste Sagrado Feminino que precisamos com urgência no mundo atual, para nos equlibrarmos, equilibrarmos nossas vidas, equilibrarmos o mundo!



Créditos: Anna Leão

A Deusa...


A Deusa foi a primeira divindade cultuada pelo homem pré-histórico. As suas inúmeras imagens encontradas em vários sítios históricos e arqueológicos do mundo inteiro representavam a fertilidade - da mulher e da Terra. Por ser a mulher a doadora da vida atribuiu-se à Fonte Criadora Universal a condição feminina e a Mãe Terra tornou-se o primeiro contato da raça humana com o divino.

Quem é A Deusa?

Só o fato de termos que fazer essa pergunta demonstra o quanto nossa sociedade ocidental formada sob a égide da mitologia judaico-cristã se afastou de nossas origens. Fomos criados condicionados por uma cosmologia desprovida de símbolos do Sagrado Feminino, a não ser Maria, Mãe Divina, que não tem os atributos divinos, que são reconhecidos apenas ao Pai e ao Filho e é substituída na Trindade pelo conceito de Espírito Santo.

Maria é, quando muito, a intermediária para a atuação dos poderes do Deus... "peça à Mãe que o Filho concede..." Mas Maria não é a Deusa, senão um de seus aspectos mais aceitos pela sociedade patriarcal, de coadjuvante do Deus, reproduzindo o fenômeno social do patriarcado em que a mulher auxilia o homem, mas sempre lhe é inferior e, por isso, deve submeter-se à sua autoridade.

Constata-se que a ausência de uma Deusa nas mitologias pós-cristãs se deve ao franco predomínio do patriarcado. Predomínio esse que nos trouxe, ao final do século XX, a uma sociedade norteada pelos valores da competição selvagem, da sobrevivência do mais forte, da violência ao invés da convivência, do predomínio da razão sobre a emoção. Mas a Deusa está ressurgindo. Desde a década de 60, reafirmando-se nas últimas, a descoberta da Terra como valor mais alto a preservar sob pena de não mais haver espécie humana fez decolar a consciência ecológica e o renascimento dos valores ligados à Deusa: a paz, a convivência na diversidade, a cultura, as artes, o respeito a outras formas de vida no planeta.

Cultuar a Deusa hoje significa reconsagrar o Sagrado Feminino, curando, assim, a Terra e a essência humana. Quer sejamos homens ou mulheres, sabemos que nossa psique contém aspectos masculinos e femininos. Aceitar e respeitar a Deusa como polaridade complementar do Deus é o primeiro passo para a cura de nossa fragmentação dualística interior.

A Deusa é cultuada como Mãe Terra, representando a plenitude da Terra, sua sacralidade. Sobre a Terra existimos e, ao fazê-lo, estamos pisando o corpo Onipotente e distante, que vive nos céus... A Deusa é a Terra que pisamos, nossos irmãos animais e plantas, a água que bebemos, o ar que respiramos, o fogo do centro dos vulcões, os rios, as cores do arco-íris, o meu corpo, o seu corpo... A Deusa está em todas as coisas... Ela é Aquela que Canta na Natureza... O Deus Cornífero seu consorte, segue sua música e é Aquele que Dança a Vida...

Cultuar a Deusa não significa substituir o Deus ou rejeitá-lo. Ambos, Deus e Deusa são as expressões da polaridade que permitiu que o Grande Espírito, o UNO, se manifestasse no universo... São os dois lados de uma mesma moeda... as duas faces do Todo, ou sua divisão primeira. Assim, crer na Deusa e no Deus ainda é crer em um Ser Supremo que, ao se bipartir, criou o princípio masculino e o princípio feminino, o Yin e o yang, o homem e a mulher.

A Deusa também é a Senhora da Lua e, mais uma vez, a explicação desse fato remonta às cavernas em que já vivemos. O homem pré-histórico desconhecia o papel do homem na reprodução, mas conhecia muito bem o papel da mulher. E ainda considerava a mulher envolta em uma aura mística, porque sangrava todo mês e não morria, ao passo que para qualquer dos homens sangrar significava morte. Portanto, a mulher devia ser muito poderosa, ainda mais que conhecia o "segredo" de ter bebês... É fácil entender porque a mulher era identificada com a Deusa, ou, melhor dizendo, porque a primeira divindade conhecida tinha que ter caracteres femininos... Ainda mais quando as pessoas descobriram que a gravidez durava 10 lunações e a colheita e o suceder das estações seguia um ciclo de 13 meses lunares. O primeiro calendário do homem pré-histórico foi mostrado nas mãos da famosa estatueta da Vênus de Laussel, que segura em sua mão um chifre em forma de crescente, com 13 talhos que representam as lunações.


Por sua conexão com a Lua e a mulher, a Deusa é cultuada em 3 aspectos: a Donzela, que corresponde à Lua Crescente, a Mãe representada na Lua Cheia e a Anciã, simbolizada na Lua Decrescente, ou seja, Minguante e Nova - Como já vimos no texto abaixo "As 3 Faces da Deusa/Mulher".

Que seria de nós se não existisse a morte? Não poderíamos renascer, recomeçar...

Desta forma, é fácil compreendermos porque a Religião da Deusa postula a reencarnação. Se fazemos parte de um universo em constante mutação, que sentido haveria em crermos que somos os únicos a não participar do processo interminável da vida-morte-renascimento? Essa realidade existe no microcosmo do ciclo das estações, da colheita que tem que ser feita para que se reúnam as sementes e haja novo plantio. É justamente por isso que aqueles que seguem o Caminho da Deusa celebram a chamada Roda do Ano, constituida pelos 8 Sabbats celtas que marcam a passagem das estações. Ao celebrar os Sabbats cremos que estamos ajudando no giro da Roda da Vida, participando assim de um processo de co-criação do mundo.

Por tudo o que dissemos fica fácil entender porque os caminhos, cultos e tradições centrados na Deusa são religiões naturais, fundamentadas nos ciclos da natureza e no entendimento de seus elementos e ritmos. Estas práticas de magia natural usam a conexão e correlação dos elementos da natureza - Água, Terra, Fogo e Ar, as correspondências astrológicas (signos zodiacais, influências planetárias, dias e horários propícios, pedras minerais, plantas, essências, cores, sons) e a sintonia com os seres elementais (Devas Guardiões dos lugares, Gnomos, Silfos, Ondinas, Salamandras, Duendes e Fadas).

A Deusa e o Deus

"Todas as Deusas são uma só Deusa, todos os Deuses são um só Deus."

Conquanto a Deusa presida a pulsação vital constante do Universo, é imprescindível que entendamos o papel do Deus. Ela é a Senhora da Vida, mas Ele é o Portador da Luz; Ela é o ventre, Ele o falo ereto; Ela gera a vida, Ele é a faísca que inicia o processo, em plena harmonia, sem predomínios nem competições, mas pela completa união... Ambos parceiros no desenrolar da música e dança que criam e recriam o universo ainda

hoje... Na Primavera Ela é a Donzela, Ele o Deus Azul do Amor... No verão ela é a Mãe, grávida, ele o Galhudo, o Deus da Vegetação e dos Animais, Cernnunnos... No outono ele desce para o Mundo Subterrâneo, como o Deus Negro do Mundo Inferior, do sacrifício e da Morte e Ela a Anciã que abre os portais e o acolhe durante sua transmutação. No inverno ele renasce do próprio ventre escuro da Deusa, que quase torna

, assim, a um só tempo, sua consorte e sua mãe...

Os últimos anos têm assistido o fenômeno chamado "Renascer da Deusa", ou seja, o ressurgimento do arquétipo do divino feminino na cultura, nas artes, na ciência e no psiquismo das pessoas. Fazem parte desse renascimento a preocupação ecológica, as manifestações pela paz, o ressurgimento de religiões baseadas na natureza, pondo em relevo valores femininos: o respeito à Mãe Terra, o reconhecimento dos seres humanos como irmãos dos demais seres, a ênfase na conciliação dos sexos e das pessoas, ao invés da competição, a paz ao invés dos confl

itos, as terapias naturais respeitando o corpo e a Terra, a volta dos oráculos (runas, tarot, geomancia) e das práticas xamânicas.

Dentro dessa nova mentalidade, o culto à Grande Mãe pode ser feito em diversos caminhos espirituais. De certa maneira, a própria Igreja Católica participa dessa tendência de várias maneiras, colocando em relevo depois de muitos anos a figura de Maria. As religiões centradas na Deusa geralmente têm em comum o reconhecimento da natureza como a própria e, por isso, são designadas como Cultos ou Tradições Naturais, muitos deles oriundos ou aplicando os princípios do xamanismo. Os cultos à Deusa são religiões xamânicas, no sentido de reunirem prática de magia natural e contatos com outras realidades, além de se basearem na interação dos quatro elementos: Fogo, Água, Terra e Ar, unidos pela quitessência que é o Espírito.

Atualmente existem inúmeros cultos que poderíamos chamar de "centrados na Deusa", ou "A Religião da Deusa". Mas o mais conhecido deles hoje, sem dúvida, é a Tradição Wicca, que influencia de muitas formas todos os demais.

Wicca é uma religião pagã (usada esta palavra tanto no sentido comum de "não cristã", como no sentido etimológico de "oriunda do campo", por ser uma religião de origem rural) que cultua a Deusa Tríplice e seu consoante o Deus Cornífero. Ambos são expressões em polaridades do Ser Supremo, a Divindade, chamado pelos nativos norte americanos de Grande Espírito ou o Grande Mistério, O UNO ou a Fonte Criadora, que se manifesta na realidade concreta nas representações da Deusa e do Deus.

Todas as Deusas são uma única Deusa", múltiplas manifestações da Grande Mãe. Cultuar a Grande Deusa pode se manifestar no culto a um ou mais dos arquétipos que a representem nas diversas culturas do mundo. Assim, sejam as Lilith e a Shequinah judaicas, a babilônia Inanna, a havaiana Pele, a chinesa Kwan-In, a japonesa Amaterasu, a inca Ixchel, as africanas Yemanjá e Oyá, ou as hindus Sarasvati e Kali, sempre se estará prestando culto à mesma e única Deusa. As diferentes mitologias enumeram milhares de nomes de Deusas, correspondendo a aspectos ou atributos diversos. Assim, se escolhemos nos conectar com as Deusas Afrodite ou Ishtar ao procurarmos trabalhar a energia do amor, o fazemos porque essas formas do arquétipos, por disposição de milênios, mais se aproximam dessa energia. Se precisamos tratar de estudos ou escrita, criatividade nas artes, invocamos Atena ou Saravasti, por exemplo.

Muitas bruxas costumam se conectar com Deusas de diferentes mitologias, conforme a necessidade de seus trabalhos. Outras se atém a um panteão determinado e só cultuam as Deusas e Deuses daquela cultura. Ambas as formas de expressão fazem parte dos Caminhos da Deusa. Algumas bruxas preferem se conectar com as Deusas em sua forma mais primitiva, como Mãe Terra, daí utilizarem símbolos das chamadas Vênus pré-históricas, como de Laussel, Willendorf, Deusa serpente de Creta, Deusa do Nilo.

Consciência AGORA...

...O número crescente de moradores de rua, os "sem-teto", nos alerta para o risco de a humanidade tornar-se uma espécie sem teto, se não curarmos a Mãe Terra e trabalharmos em harmonia com a Natureza. As rodovias e avenidas sempre congestionadas refletem o congestionamento de nossas artérias e o risco de pressão alta. O aumento de violência indica o ódio que temos de nós mesmos e projetamos externamente isso. O abuso das mulheres e crianças em nosso país demonstra o medo que os homens têm do aspecto feminino de sua psique. É espiritualmente necessário recuperar e honrar os aspectos femininos da psique humana, se quisermos desenvolver nosso pleno potencial como seres individuais e alcançar a paz interna e externa. A consciência feminina é parte da psique da mulher e do homem. O feminino, em parceria com o masculino, oferece o dom e o discernimento de trazer a sanidade de volta ao mundo, permitindo que a humanidade sobreviva.
Não conheço outra espécie que agrida a fêmea e os filhotes. O número cada vez maior de vítimas de estupro é alarmante
! Sem o aspecto feminino, a psique humana não dispõe de recursos tais como sabedoria e gnose para curar o Self e o mundo. A implosão de nossa economia é um retrato da implosão dos recursos internos do ser humano. As populações aumentam enquanto os recursos naturais se extinguem, drenando as reservas e estressando as economias, instituições políticas, famílias e o temperamento de cada pessoa. Internamente, há uma igual explosão populacional de Selfs interiores e subpersonalidades, que nos faz sentir fragmentados e divididos.
A humanidade não pode encontrar seu caminho sem a orientação do princípio feminino. esquecemos quem somos; não nos sentimos mais vivos.

Tragicamente, valorizamos menos a vida e matamos mais!!!




Fonte: Namasté Iniciação e Tranformação - Joyce Kovelman

segunda-feira, 26 de abril de 2010

As 3 Faces da Deusa/Mulher...

A conexão com a Deusa é um processo vital na Religião Wicca.A Deusa é a Grande Criadora e mantenedora da vida. É através dela que todas as coisas provém e a Ela tudo um dia retornará.

Segundo a Crença Pagã, a Deusa possui 3 faces:
A donzela, a Mãe e a Anciã. As 3 faces da Deusa estão ligadas às 3 faces da Lua trabalhadas na Bruxaria, que são as Luas Crescente, Cheia e Minguante, e aos 3 ciclos de nossa vida, que são a infância a maturidade e a velhice.
Entrar em contato
com as faces da Deusa significa saber o que esse período podem nos trazer de positivo o que aprendemos e poderemos aprender com eles

Donzela

Dentre as 3 faces da Deusa, Donzela ou, como também é chamada, a Virgem é a mais jovem, relacionada com os descobrimento e aspectos mais criativo de nossa personalidade. Ela é a inocência e despreocupação, a alegria de viver. Esta associada com a Primavera e é festejada em Ostara.

O termo Donzela ou Virgem não se refere ao sentido sexual, mas sim ao aspecto de inocência e independência. A Virgem e a dona e responsável por si mesma. Este é um sentido quase inconcebível de pensar em uma sociedade patriarcal, mas que era muito compreendido e aceito entre as sociedade primitiva.

Os nomes recebidos pela Donzela variam de acordo com as distintas culturas em que a encontramos. Damos como exemplo:

Ártemis: Deus romana dos bosques e da caça, tida a eterna Virgem.
Perséfone: Também conhecida como Prosérpina, cujo nome justamente significa Donzela. É a filha de Deméter e foi raptada por Hades; reina junto com ele no Submundo, lembrando-nos assim o outro aspecto da Deusa: A Anciã.
Rhianon: Deusa celta que saiu do submundo, que a relaciona com Perséfone.

Rituais que usam a face Virgem da Deusa

· Qualquer novo inicio, ou até mesmo esperanças e planos para novos começos.
· Quando assumimos um trabalho novo ou planejamos solicitar um novo trabalhos.
· Durante os "primei
ros passos" das novas idéias.
· Sempre que você planeja ou começa um ciclo completo em sua vida.
· Quando se muda para uma nova casa ou apartamento.
· Ao entrar em uma nova escola ou voltar a est7udar depois de um longo tempo.
· Qualquer jornada que esteja conectada com mudanças antecipadas.
· Começo de uma relação nova, amor ou amizade.
· Planos para engravidar.
· Nascimento de uma criança.
· A primeira mens
truação de uma menina.
· O inicio da puberdade de um menino.

Os animais associados ao aspecto Virgem da Deusa são os Cervos e qualquer outro animal silvestre.
O aspecto Virgem da Deusa representa a mocidade, a excitação da conquista dos desejos, a novidade da vida e da magia. Na idade humana ela estaria entre a
puberdade e os vinte anos. As cores dela são suaves e claras, como branco, cor- de- rosa ou amarelo.

MÃE
A face Mãe da Deusa é tida como a da eterna doadora da vida. Esta foi uma das primeiras representações religiosas expressas pelos seres humanos.
É a esse aspecto da Deusa que estão associadas todas as imagens que foram encontradas em escavações de sítios arqueológicos, como a Vênus de Willendorf.

Algumas imagens mitológicas atribuídas á Mãe são tidas tanto como criadoras quanto destruidoras. Podemos ver isso como a própria Natureza em todos os seus aspectos.
Existem numerosos exempl
os que poderiam ser associados ao aspecto da Deusa.

Deméter: Encarregada da fertilidade da terra e das colheitas.

Ísis: Chamada também de a Grande Mãe Criadora e Doadora da Vida.

Badb: A Deusa celta que forma uma trindade junto com Anu e Macha. Possui um caldeirão como símbolo do ventre.

Freya: Considerada a líder das Disir, as matriarcas Divinas. Está intimamente ligada a Magia e aos gatos.

Todos os rituais que usam a face Mãe da Deusa

· Projeto de alegria e conclusão
· Quando o parto está próximo.
· Necessidade de força para finalizar algum assunto ou situação mal- resolvida.
· Benção e proteção. Especialmente a mulheres que são ameaçadas por homens.
· Direção em decisões na vida.
· Matrimônio.
· Achando ou escolhendo uma companheira ou um companheiro.
· Escolhendo ou aceitando um animal. Proteção de vida aos animais.
· Fazendo escolhas de qualquer tipo.
· Buscando por períodos de paz.
· Intuição ou desenvolvimento psíquico.
· Direção espiritual.

A Mãe é aquela que se volta para a nutrição, a preocupação e a fertilidade; é uma mulher no início da vida e no cume do seu poder. Ela protege e assegura a justiça. Na idade humana, seria uma mulher por volta dos trinta anos. As cores dela são um pouco mais fortes que as da Virgem, como vermelho, verde, cobre, púrpura, azul.
Os animais associados ao aspecto Mãe da Deusa são o gato e a pomba.

ANCIÃ
Sem a Virgem não há começos, sem a Mãe não há vida e sem a anciã não há o fim. A Deusa Anciã é o aspecto menos compreendido e o mais temido, já que nos leva inevitavelmente a refletir sobre a morte.
A Anciã foi reverenciada nas antigas culturas como regente do submundo, visto antigamente como um lugar de descanso das almas entre as reencarnações. Obviamente todos nascemos e morremos e a função da Deusa Anciã é nos acompanhar durante a última etapa de nossa vida, preparando-nos para o Outro Mundo.

Os exemplos associados a Deusa Anciã são:

Hécate: Entre os gregos chamada durante a idade Média de a Rainha das Bruxas, era uma divindade do Submundo e da Lua, adorada nas encruzilhadas, onde se faziam sacrifícios em sua homenagem.

Hel: Deusa germânica do Submundo. Segundo os Mitos, era a Ela que retornavam todos os mortos ao fim de sua existência.

Morrigu: Deusa celta dos Mortos, que também regia as guerras. Tem um aspecto triplo em si mesma e às vezes era chamada de "As três Morrigans".

Temas de Rituais que usam a face Anciã da Deusa:

* Relações, trabalhos, amizades e amizades que estejam terminando.
* Menopausa ou sintomas de envelhecimento.
· Divórcio.
· Um reagrupamento de energias necessárias para o término de um ciclo de atividades ou problemas.
· Tranqüilidade antes de pensar em novas metas e planos.
· Mudança de habitação ou trabalho.

A Anciã é um ser de sabedoria da idade avançada. Ela é a Bruxa e conselheira. Preocupa-se com a Virgem e com a Mãe. Ela é lógica e pode ser terrível em sua vingança. Na idade humana, ela teria aproximadamente 45 anos ou mais . Dos três aspectos o mais difícil de ter correspondência com a idade humana é o da Anciã. As cores tradicionais dessa face são : preto , cinza, púrpura, marrom, ou azul noite.
O aspecto negro da Deusa nos ensina que, assim como tudo na Natureza se move em ciclos, nossa vida segue o mesmo fluxo, e devemos aceitar a morte como uma passagem a outro estado, tão válido e parte da vida quanto o próprio nascimento.
Os animais associados à Deusa Anciã são a coruja, o corvo e o lobo.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Minha Espiritualidade...

Minha Espiritualidade e minhas crenças são as coisas mais preciosas que tenho em minha existência, não me vejo sem ser e sem acreditar no que sou hoje, acho que se eu não cuidasse do meu espírito como eu me proponho a cuidar, seria uma pessoa infeliz e doente, pois não é apenas meu corpo que merece cuidados, mas principalmente o meu espírito, mais do que meu corpo, pois meu corpo físico é apenas uma casca, uma embalagem, minha essência e meu conteúdo está dentro dessa embalagem.

Sou muito grata por ter pessoas a minha volta que me apoiam, me auxiliam e me compreendem e que estão junto comigo em busca constante de sabedoria e evolução espiritual. Também sei que existem muitas pessoas que estão a minha volta, que amo muito, que não entendem o meu jeito de ver a vida, o meu jeito de ser, algumas acham até toda a minha espiritualidade uma grande bobagem, mas eu sinceramente não me importo e nem me incomodo com isso, pois sei que estou nessa jornada para aprender muito, mas também tenho muito a ensinar, e a essas pessoas talvez minha missão é bem maior do que eu penso.

Quero deixar aqui todo o meu carinho e amor, a todos os Seres de Luz que estão em uma busca constante assim como eu, e meu Amor e Carinho maior ainda a aqueles que não sabem, não procuram e não entendem a necessidade dessa Evolução Espiritual, eles infelizmente ainda terão que voltar, muitas e muitas vezes para compreender o verdadeiro significado da Espiritualidade, que na minha opinião é importante a todos!

Um Grande Bater de Asas Azuis Cintilantes

Namastê

Thaimí Quevedo

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Dia do Índio - Parabéns Grandes Guerreiros

Os nativos brasileiros não são todos iguais. Ao contrário, existe uma incrível variedade de tradições, idiomas, manifestações artísticas e modos de vida. O que não muda é o respeito pela natureza que todos eles têm. Afinal é dela que eles dependem para viver: onde caçam, pescam, coletam frutos e raízes.

Atualmente, há cerca de 300 mil índios no Brasil. Eles possuem uma cultura bastante diferente da nossa, e também não são iguais entre si. caiapó, cadiuéu, suruí, xavante, ticunas, ianomâmi, são algumas das 210 nações indígenas brasileiras.
Os nativos brasileiros vivem em 565 áreas espalhadas por todos os Estados, com exceção do Piauí e do Rio
Grande do Norte. A maior parte das terras e da população está na Amazônia.
A maioria das nações indígenas brasileiras mantém contato com os homens brancos. Mas existem exceções. Há 53 grupos isolados, que vivem quase como nos tempos pré-históricos. É o caso dos ianomâmis, que chamam a si próprios de Yanomâme thépé, que significa seres humanos.
Para os índios, a terra
tem um significado especial. Ela não pertence a uma só pessoa, mas a todos da tribo.
Desde 1988, a Constituição garante o direito dos índios às terras de seus antepassados e diversas áreas vêm sendo demarcadas. Demarcar significa colocar limites para que não haja dúvidas de que aquela terra já tem dono.
A natureza está sempre presente na vida dos índios. As aldeias, cercadas pelas florestas, mostram como é possível o equilíbrio entre o homem e a mata. Nelas, a caça e a pesca são recursos de sobrevivência.

Mesmo com a fartura da floresta, há muito trabalho a ser feito, sempre em grupo. As mulheres cuidam das roças, tecem e cozinham; os homens levantam ocas, derrubam árvores, caçam e fabricam armas e canoas. Onde há aldeia, sempre existe um riacho por perto. Os índios adoram banhar-se, brincar na água e, claro, os peixes que capturam com arco e flecha.
Em 1910, o governo cr
iou o Serviço de Proteção aos Índios, para controlar as tribos, sob a chefia do marechal Cândido Rondom. Ele pacificou índios sem violência, garantiu a posse das terras. Em 1967, foi criada a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) para a demarcação e a prestação de assistência médica e educacional.

Poder Feminino - Imbé - 18/04/2010

Ontem (18/04) aconteceu um evento no Hotel Samburá no Imbé, sobre o Poder Feminimo, quero aqui agradecer a todas as Mulheres, Guerreiras e Deusas de Luz, pela participação.
Fui convidada a participar desse evento por meus grandes amigos, terapeutas muito conhecidos no Litoral Norte, Kátia Reis e Jeferson Gil, fiquei muito feliz com o convite e muito satisfeita de poder trilhar esse caminho com eles, em busca constante de sabedoria e evolução espiritual.

Esse evento foi maravilhoso, cada Mulher/Deusa que esteve presente, abriu seu coração e nos confiou a entrar no íntimo profundo de cada uma, ajudando a revelar o seu Poder Feminino e sua Deusa Interior, obrigada meninas por essa confiança e entrega total a esse encontro.

Rolou muito energia positiva, muita emoção e muita entrega e satisfação, novamente muito obrigada!!!

Amigos sou totalmente grata por esse convite, tive grande satisfação de fazer este evento juntamente com vocês...

Em breve faremos outras parcerias: Vivências, Workshop, Círculos Femininos, Palestras, Cursos e irei postando aqui o convite para a participação de todas vocês em nossos Encontros de Luz!!!

Bjkas de Luz Dourada em seus Corações!!!
Namastê!!!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Cromoterapia...


Eu trabalho c/ Cromoterapia desde 2004, vejo os chakras que estão desarmonizados através da temperatura, energia e principalmente na cor do chakra, é uma terapia que veio para mim juntamente com o Reiki, e depois disso para me aperfeiçoar e me aprofundar mais, também fiz vários cursos, estudos e workshops sobre essa terapia magnífica. Para vocês saberem um pouco mais sobre a Cromoterapia, seus grandes benefícios físicos, mentais, emocionais e espirituais, segue em seguida um resumo extraído de pesquisas que eu fiz na internet, espero que gostem e que queiram se beneficiar dessa terapia tão maravilhosa.

Bjkas de Luz Dourada em seus corações.

Thaimí Quevedo

Com o estresse da vida moderna o ser humano precisa valorizar cada vez mais os momentos de paz e tranqüilidade, buscando uma vida mais equilibrada. É importante cuidar do corpo, mas também dos sentimentos e pensamentos, em um nível que possibilite ter qualidade de vida e bem estar, além de desenvolver potencialidades.
Um dos caminhos é a busca do autoconhecimento como uma meta constante.

A
Cromoterapia é pois a ciência que emprega as diferentes cores para alterar ou
manter as vibrações do corpo nquela frequência que resulta em saúde, bem estar e harmonia. A cor é fundamental em qualquer sistema de cura, quer o médico saiba ou não.
As cores como vibração energética, propagando-se em determinada frequência, produz mudanças químicas de forma sutil no ser humano, interferindo em seu metabolismo quer em nível físico ou emocional. Às vezes, nem fazemos idéia do quanto estamos sendo bombardeiados pelas cores no dia-a-dia.

A Cromoterapia é uma ciência que usa a cor para estabelecer o equilíbrio e a harmonia do corpo, da mente e das emoções.

Vem sendo utilizada pelo homem desde as antigas civilizações, como no Egito antigo, nos templos de luz e cor de Heliópolis, como também na India, na Grecia, na China, onde suas aplicações terapêuticas foram comprovadas através da experimentação constante e verificação de resultados.

Atualmente há estudos onde se determina qual a cor mais adequada para ambientes de estudo, ou de trabalho, ou hospitais,etc. Até nas propagandas o uso de cores é estudado, dependendo do objetivo a que se quer chegar, o público alvo e o produto que está sendo trabalhado.

A Cromoterapia é baseada nas sete cores do espectro solar e cada cor tem uma vibração específica, atuando desde o nível físico até os mais sutis.

Querer catalogar, classificar as cores, é limitar o poder da luz. Cada cor tem uma infinidade de aplicações, pois elas são utilizadas conjugadas a outras energias que estão além dos sentidos, em outras dimensões. Por isso, eventualmente, pode-se usar determinada cor conseguindo-se determinado efeito e, em circunstância diferente, é preciso usar outra até aparentemente antagônica para conseguir o mesmo efeito.

Para cada pessoa deverá ser feita uma sensibilização diferente, pois a cor deverá combinar com as cores dessa pessoa. Não há cor melhor ou pior, mais nobre ou menos nobre, o que pode haver é a cor errada para determinado momento.

Por exemplo: costuma-se catalogar o azul como uma cor calmante e quando um paciente se queixa de irritação, nervosismo, costuma-se pensar em alguma cor dentro dos tons de azul. Mas esse paciente pode estar muito desenergizado, tentando superar essa falta de energia e ficando irritado por não conseguir o desempenho que gostaria de ter. Nesse caso, sua necessidade poderia ser de uma cor energética como o vermelho ou o laranja, quando então se acalmaria.

O cromoterapeuta deve ter formação e visão holística e a sensibilidade desenvolvida para utilizar as cores da forma adequada, ativando as energias que estão deficitárias, ajudando na recuperação de células doentes e contribuindo na indução a melhores hábitos mentais que se traduzirão em melhoria da ação, dos hábitos e da conduta, levando à harmonização e à saúde integral.

Cada parte do nosso corpo esta estritamente relacionada com as cores do espectro, portanto, dependendo da moléstia, necessitamos tratar essa parte com sua cor vibracional correspondente. Por exemplo: diabetes usamos o amarelo por sua ação reativadora e renovadora.

Cromoterapia é um tratamento terapeutico baseado em cores que podem ajudar a curar moléstias que se apresentam em nosso corpo físico.

O ser humano e a natureza necessitam da luz do sol para viverem. Sem luz não há vida e dessa maneira, o homem e a natureza recebem a luz solar e esta se decompõe em sete raios principais que são distribuidos por todos os nossos corpos, físico e energético. Se houver desequilíbrio dessas cores, as doenças refletem-se no nosso corpo físico e adoecemos.

A Cromoterapia, através de suas cores energéticas, reestabiliza o equilíbrio do organismo, obtendo-se, portanto, a cura. No tratamento Cromoterápico, podemos utilizar várias técnicas como fonte de cura ou harmonização: luz do espectro solar, luz de lâmpadas coloridas, alimentação natural, mentalização das cores e ainda contato com a natureza. As técnicas descritas aqui, podem ser utilizadas no tratamento das moléstias conforme tabela (na opção "tratamento").

Luz do Espectro Solar

Para essa técnica utilizamos um copo, garrafa, ou recipiente de vidro transparente, e neste, colocamos água potável, envolvendo-o com papel colorido (na cor recomendada conforme tabela de tratamento).

A exposição ao sol deverá ser de, no mínimo, 4 horas, para que a água possa ser carregada com a energia solar refletida pelo papel colorido.
Deverá ser tomado dois copos de água carregada ao dia, sendo um pela manhã em jejum e o outro à noite antes de dormir. A duração desta técnica de tratamento extende-se até a melhora do sintoma.

Essa técnica também pode ser usada com óleo de amêndoas para massagens locais (apenas uso externo).

Luz de Lâmpadas Coloridas

Nessa técnica utilizamos um bastão com bocal para lâmpada, escolhemos uma lâmpada de 25Watts com a cor estabelecida na tabela de tratamento.

Aplicamos em movimentos circulares, sentido horário, numa distância de 5cm da pele. Essa exposição deve ser por um perído de 5 minutos, uma vez ao dia, até o desaparecimento dos sintomas.

- Aplicação da luz azul para problema muscular

- Aplicação de luz amarela para tratamento do fígado

- Luz azul no tratamento das articulações

- Luz verde para infecções

- Alimentação Natural

Como coadjuvante do tratamento, a alimentação natural tem sua devida importância na harmonização do nosso sistema. Para isso, devemos selecionar alimentos que têm sua cor relacionada com o seu tratamento Cromoterápico. Exemplo: se estiver tratando com a cor amarela, procurar ingerir mais alimentos com essa tonalidade.

Mentalização das Cores

Se você tiver uma certa facilidade em visualizar mentalmente as cores do espectro, poderá ser feita essa mentalização no respectivo local ou órgão pelo prazo de 30 segundos duas vezes ao dia.

Contato com a Natureza

Como nosso corpo físico está estritamente ligado ao nosso campo mental, faz-se necessário que esvaziemos a mente do estresse diário para tanto, o contado com a natureza é uma fonte benéfica para a tranquilização da mente e harmonização do corpo.

Vermelho: Ativador da circulação e sistema nervoso (não utilizado)

Rosa forte: Age como desobstruidor e cauterizador das veias, vasos e artérias e eliminador de impurezas no sangue

Rosa: Ativador, acelerador e eleminador de impurezas do sangue

Laranja: Energizador e eliminador de gorduras em áreas localizadas

Amarelo forte: Fortificante do corpo, age em tecidos internos

Amarelo: Reativador, desintegrador de cálculos, purificador do sistema e útil para a pele

Verde forte: anti-infeccioso, anti-séptico e regenerador

Verde: Energia de limpeza, vaso-dilatador e relaxante dos nervos

Azul forte: Lubrificante das juntas e articulações

Azul: Sedativo, analgésico, regenerador celular dos músculos, nervos, pele e aparelho circulatório

Índigo: Anestésico, coagulante e purificador da corrente sanguínea. Limpa as correntes psíquicas

Violeta: Sedativo dos nervos motores e sistema linfático, cauterizador das infecções e inflamações

Reunimos, em uma tabela, os casos de enfermidades mais comuns e sua recomendação de tratamento. Enfermidades e seu tratamento.

MOLÉSTIA COR

- Indigestão, hepatite, icterícia, fígado, vesícula-biliar, pâncreas, rins, intestinos, espinhas e afecções da pele (Amarelo)

- Asma, bronquite e pulmões (Laranja)

- Problemas sanguíneos, feridas, infecções e cistos mamários (Verde)

- Resfriado, sinusite, infecção do ouvido, estresse, tensão nervosa, reumatismo agudo e articulações (Azul forte)

- Inflamação de garganta, tireóide, prisão de ventre e espasmos (Azul)

- Inflamações dos olhos, catarata, glaucoma, cansaço ocular, epistache (sangramento nasal) e nevralgias (Índigo)

- Incontinência urinária e psicoses (Violeta)




Fonte:
http://www.mistico.com
http://www.bethynha.com.br


sexta-feira, 9 de abril de 2010

Maravilhoso Findi...


Quero desejar aqui no meu blog, que todas as pessoas tenham um lindo FINAL DE SEMANA, as que não trabalhem, desejo que descansem bastante, curtam a família, os amigos, passeiem com seus filhos, netos, sobrinhos, aproveitem esses dias para renovarem energias, e sentirem livres do caos e do stress do trabalho, e voltarem na próxima semana seres realmente renovados, para mais uma jornada iluminada.
Para que os que trabalham, desejo que relaxem, não se estressem e nem deêm bola para as coisas que vcs verem, ouvirem, ou saberem, pq cada um faz de seu mundo um paraíso ou não, basta querer, então faça a sua parte!

Sejam Felizes, aproveitem os dias, todos, sem excessões, deixem os problemas, as dores, as angústias, as mágoas, de lado, e tentem fazer de suas vidas um verdadeiro Paraíso, pq só nos mesmos temos o poder de ser felizes ou não, a Felicidade está dentro de nós, somente DENTRO DE NÓS!!!

Bjkas de Luz Dourada em todos
Namastê

Thaimí Quevedo

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Meu Mestre...


Desde 2004 quando conheci o Reiki, essa energia magnífica de amor puro, incondicional e universal, me apaixonei, e nunca mais parei de aplicar, em mim, nos seres à minha volta, nas plantas, nos animais, no meu alimento, enfim, em tudo, e eu tinha o apoio de meu Mestre Espiritual, que sempre em todas as vezes que aplicava, estava ele lá, me auxiliando, e foi se fazendo presente a cada dia mais, em minha meditações, em meus sonhos, além claro no Reiki.
É assim até hoje, mas até então não sabia quem era ele, quem ele foi, e nem de onde ele veio.
Era um mestre +/- idoso, descendência oriental, sempre com veste brancas, tipo túnicas, sobrancelha, barba e cabelos brancos, barba comprida, com um olhar humilde e sereno, que me trazia muita paz e tranquilidade. Um Sábio homem que durante meu recolhimento me trazia muitas energias maravilhosas, e eu sempre tive muita curiosidade, em saber a sua origem, pois ele se fazia tão presente em minha caminhada que eu precisa conhecê-lo melhor, cheguei a fazer inúmeras pesquisar na internet pra ver se achava algo sobre ele, sem nunca ter obtido resultados.
Então resolvi deixar pra lá, pensei, se não achei nada, é pq não é pra eu saber nada sobre ele, e apenas curtir a sua presença iluminada.
Mas como nada é por caso, na semana passada recebi um e-mail de uma amiga muito querida, e entre o email, tinha algumas frases lindas e sábias, escritas por Lao Tsé, achei muito interessante e muito sábias, aquelas palavras e resolvi buscar outras frases do Lao Tsé, até que adivinhem, procurando no google achei essa foto e reconheci ele de cara, era ele o meu mestre, o meu amigo de olhar sereno que me traz tanta paz, incrível, não acreditei quando vi, era uma resposta muito maravilhosa para aquela pergunta que eu nunca deixará de fazer, toda a vez que ele aparecia, eu enfim, pude saber quem era ele e qual a sua história, qdo vi essa foto, fiquei emocionada e meu coração saltou aos pulos, fiquei muito feliz e muito maravilhada com isso, com o poder que o desconhecido tem de nos mostrar as coisas exatamente no momento certo!

Queria muito dividir essa história com vocês, o interessante é que não li nada a respeito da relação dele com o Reiki, mas se for pra ser assim, só tenho agradecer por essa dádiva.

Abaixo estão algumas frases maravilhosas desse Mestre de Luz e o link de um site que conta um pouco da história dele.

http://www.espiritualismo.hostmach.com.br/lao.htm


É o Pai do Taoísmo. "O Tao é vazio inesgotável e a fonte do profundo silêncio". Lao Tzu

"O que parece ser calamidade pode dar origem à fortuna."

"Se não levares a morte a sério,
a vida te pesará em sua seriedade.
Se viveres, porém, com o pensamento na morte,
a vida não te poderá causar males.
Se caminhares pela vida, não olvidando a morte nem o depois, passarás pela vida como quem a vivencia e não lhe sente as agruras."

"Quem não possui a virtude é o artífice da discórdia".

"O lugar do firme e forte é em baixo e do macio e fraco em cima".

"O Caminho que pode ser seguido não é o caminho perfeito".

"Só Temos consciência do Belo quando conhecemos o feio".

"O governo do sábio não desperta paixões".

"O Universo é semelhante a um fole de forjar. Vazio está sempre cheio".

"Observa a água: Ela purifica e refresca sem privilégio e sem discriminação..."

"Comanda, não exerce autoridade..."

"O Excesso de luz cega a vista".

"Se medires o êxito em termos de louvor ou crítica, será infinita a sua angústia".

"A moralidade e o direito nasceram, quando o homem deixou de viver pela alma do Universo".

"Em cada movimento o homem sábio segue o caminho perfeito".

"Aquele que é virtuoso é aceito pela virtude".

"Quem se ergue na ponta dos pés não ficará muito tempo de pé".

"Quem de boa vontade carrega o difícil suporta também o menos difícil".


"Quem sempre conserva a quietude, é senhor também da inquietude."


"Sem sair da sua porta, o homem pode saber o que acontece no mundo. Sem olhar pela janela, pode ver Tao que está no céu. Quanto mais corra atrás da sabedoria, tanto menos saberá. Por isso, sem correr para um e para outro lado, o sábio compreenderá sem ver, e completará sem agir.
Aquele que a sua força conhece e a sua fraqueza esconde vale um império."

"
Todas as coisas difíceis têm sua origem naquilo que é fácil, e as grandes coisas naquilo que é pequeno."


Namastê

Thaimí Quevedo